quarta-feira, 6 de abril de 2011

A GENTE SE ACOSTUMA...

A gente se acostuma à poluição, às salas fechadas de ar condicionado e ao cheiro de cigarros. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam à luz natural. Às bactérias de água potável. À contaminação da água do mar. À morte lenta dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinhos, a não ter galo de madrugada, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta por perto. 
A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta lá.
Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente só molha os pés e sua o resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem muito sono atrasado.
A gente se acostuma a não falar na aspereza para preservar a pele. Se acostuma para evitar sangramentos, para esquivar-se da faca e da baioneta, para poupar o peito.
A gente se acostuma para poupar a vida.
Que aos poucos se gasta, e que, de tanto acostumar, se perde de si mesma.  

Um comentário:

  1. OLÁ SEU BLOG TÁ INCRIVEL!
    MUITO LINDO PARABÉÉNS!
    ESTAMOS TE SEGUINDO SE DPS PODER
    SEGUIR AGENTE TAMBEM E DAR UMA PASSADINHA
    PARA CONFERIR A MATERIA INCRIVEL FEITA COM A
    APRESENTADORA ANGÉLICA PRO NOSSO PROGRAMA
    AGUARDAREMOS A VISITA BEIJAUM!
    E SUCESSO COM O BLOG :)

    ResponderExcluir